quarta-feira, novembro 08, 2006

Berlim

Berlim é uma grande cidade, cheia de história e contrastes… contrastes esses que passados 17 anos desde a queda do muro ainda são bem patentes: novos edifícios e paredes do metro imaculadas no lado ocidental da cidade contrastam com os edifícios abandonados e as paredes do metro todas graffitadas na parte leste.



Muro de Berlim



Mas é precisamente a parte leste da cidade que é mais interessante! Para se conhecer Berlim o ideal era uma semana, para quem que não tiver tanto tempo aconselho a fazer uma visita guiada a pé pela cidade, foi o que fizemos (eu e o
Dantas).
A visita demora mais de 4 horas, sempre a andar, com um guia alemão que fala um inglês bastante bom. Começamos perto do museu Pergamon, passamos pela universidade Humboldt, descemos a avenida Unter den Linden até à porta de Brandeburgo, vimos o parlamento “Reichstag”, passamos pelo monumento de dedicado aos judeus, o local onde antes existiu o bunker de Hitler, parte do muro de Berlim, o Checkpoint Charlie, Potsdamer Platz, e muito mais. Se acharem que andar a pé é cansativo, e eu posso dizer que é, existem também visitas de bicicleta (para aí 30% da população de Berlim anda de bicicleta, esteja sol ou chuva, seja de dia ou de noite!).



Porta de Brandeburgo



Para a noite, embora também hajam visitas guiadas que passam pelos principais locais nocturnos, nós optamos por partir à descoberta sozinhos. Apesar de existirem centenas de bares e discotecas (só teatros existem 300, por isso imaginem o número de bares), a tarefa de encontrar um bom local para se beber uma Weisenbeer não é fácil!
Sexta-feira à noite. Entramos no B-Flat, um local engraçado com música ao vivo (um grupo americano tocava jazz) mas 90% das pessoas que estavam lá dentro eram claramente gays! Partimos para Kilkenny Irish Pub, todos os clientes eram britânicos; avós, pais e filhos; gordos e quase todos horrorosos… e todos embriagados, acabamos a nossa Guiness e partimos para outro lado. Entramos num bar clandestino espanhol num prédio abandonado e quase em ruínas, voltamos a não ter sorte. O bar estava quase vazio. O DJ, um russo, quando descobre que somos português tenta descobrir um CD com música portuguesa… o melhor que conseguiu foi uma música russa tipo banda sonora do
Kusturika!
Sábado à noite. Depois de jantarmos no restaurante Luso (escolhido de propósito na tentativa de assistirmos ao Porto – Benfica. Sem sorte pois televisão é um utensílio que os restaurantes não usam), partimos para uma zona de bares mas sem muita gente, curiosamente encontramos o “nosso” amigo DJ russo que nos explica que em Berlim se não lermos o jornal Tip (estilo a nossa revista
Enne) podemos andar a noite toda sem encontrar um único sítio de jeito. Bem… nós não lemos o Tip! Tentamos a zona turca da cidade, polícia na rua (à paisana e fardados) e muitos bares, entramos num mas passados 15 segundos saímos, era mais um bar gay! Bebemos uma cerveja noutro bar perto. Última tentativa da noite, um bar brasileiro que nos foi aconselhado pelo empregado do restaurante Luso, lá dentro só brasileiros e portugueses, era sem dúvida o bar mais animado em que entramos, mas à hora que chegamos estava já quase vazio, os únicos resistentes não tinham lá muito bom aspecto!

Em conclusão, Berlim é sem dúvida uma cidade que vale a pena visitar. Espero ter oportunidade para o voltar a fazer, mas com mais tempo!


3 comentários:

PPA disse...

F*da-se que foste atraído aos gays como um iman!
Nessas cidades grandes tem que se sair com alguem que já conheça, senão a impressão nunca é muito boa!

Isabel disse...

Não sejas preconceituoso ppa! O problema é que estamos sempre com espectativas demasiado elevadas da noite numa grande cidade, e depois por motivos até culturais ficamos desiludidos.
Se pensares em voltar diz qualquer coisa...eu alinhava numa viagem à Alemanha.
(Bier, não beer....ai essas faltas às aulas...)

PPA disse...

Eu não sou preconceituoso, simplesmente é sabido que a Noite na Alemanha tem locais muito "porcos"!
Temos que ter cuidado para não ir parar a uma dessas "catacumbas" por engano!